sexta-feira, 4 de setembro de 2015

"Voltinha de ciclocross"

Hoje resolvi ir dar uma voltinha de ciclocross na companhia do Jorge Palma.
Pelas 0745 peguei na Corratec (cortesia da Feelsbike) e fui ao encontro do Jorge na Pastelaria "A Ministra" no Bairro da Carapalha.
Inicialmente era nossa intenção irmos até Malpica do Tejo, mas como o percurso era um pouco durito e o Jorge apresentou-se agora ao "serviço", vindo de férias, resolvemos adiar este bonito percurso por alguns dias, talvez com uma "inauguraçãozita" ao redor do belo do enchido da "Júlia" lá naquele cantinho em Malpica do Tejo.
Sem um destino certo, fomos "ao sabor do cento" tomando inicialmente o rumo a Alcains, com passagem pela Garalheira, Capa Rota, Alto da Cancelinha e Quinta da Espadaneira.
Contornamos a vila por Santa Apolónia em direção à fábrica das rações e seguimos para A Rabaça onde cruzamos o Rio Ocreza.
Combinamos tomar o cafézinho na Flôr do Outeiro, na Póvoa de Rio de Moinhos e foi para lá que nos dirigimos passando pelo Lameiro de Caria e Quinta da Pacheca.
Calmamente sentados na esplanada do Café, gozávamos da esplêndida manhã e tomávamos o cafézinho, conversando sobre temas banais.
Por asfalto fomos depois até ao paredão da Barragem da Marateca e apreciamos aquele bonito espelho de água antes de regressarmos à cidade.
Abandonamos o asfalto na estrema do Monte da Marateca e viramos o azimute a Alcains com passagem pela Folha da Lardosa, Quinta da Ribeira da Azinheira e Pôr da Vaca.
Cruzamos a vila e por Santa Apolónia seguimos por asfalto até à Atacanha, entrando pouco depois na cidade, ainda cedo e com tempo suficiente para ir ainda "desencantar" o David Vilas Boas da Feelsbike para uma bjeca fresquinha no café "O Petisco", em jeito de abaladiça.
Uma bela manhã de pedalada num misto de trilhos e asfalto nesta modalidade que sempre me fascinou um pouco e que agora voltei a praticar, na sua vertente lúdica e a espaços.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC 

Sem comentários: