Avançar para o conteúdo principal

"O outro lado da Gardunha"

Hoje juntei-me à malta dos "Escalas Abaixo" para uma bela incursão na sempre bela Serra da Gardunha.
Pelas 07h30 Fui buscar o David Vila Boa na minha "fragonete" e fomos até à Casa do Guarda de Alcongosta, o ponto de partida e chegada deste fantástico passeio de btt.
A malta foi-se juntando pelo caminho e chegamos ao ponto de encontro todos juntos.
Estava um friozinho de congelar moleirinhas, mas a rapaziada estava ali para um belo aquecimento, Não pela acumulado altimétrico mas pela camaradagem e companheirismo, pelos bonitos trilhos enriquecidos pelas belas e quentes cores outonais e pelas espetaculares paisagens, maioritariamente sobre a Cova da Beira.
Descemos um pouco e pela encosta norte fomos subindo e descendo, até que chegamos à Quinta do Convento, onde paramos para o cafézinho matinal.
Antes e numa descida rápida, um dos companheiros teve uma queda aparatosa, felizmente sem consequências e teve que abandonar o grupo, por danos na sua bike, que o impediam de continuar.
Um dos elementos do grupo foi buscar um carro para o transportar.
Nada mais havia a fazer senão continuar, pois contratempos destes pode acontecer a qualquer um.
Já com o cafézinho tomado entramos no Fundão e pelo estradão da estalagem, subimos a Alcongosta, que cruzamos, para descer seguidamente á passagem inferior sob a A23, que dá passagem para as Donas, que ladeamos.
Por bonitos trilhos vestidos com cores outonais, chegamos ao Alcaide, uma bonita aldeia beirã situada nas terras altas do Fundão, encostas da Gardunha de invernos rigorosos e verões quentes.
Por um série de trilhos catitas e coloridos singles, subimos à N.18, que cruzamos para subirmos quase á cumeada, com uma bonita vista panorâmica sobre os extensos vales, que ligam a serra á cidade de Castelo Branco.
Descemos até ao início da calçada romana de Alcongosta e enfrentamos a última subida do dia ao Parque de merendas da Casa Florestal, onde tinhamos estacionado as viaturas.
Depois das bikes arrumadas, e dois dedos de conversa, regressamos à cidade, satisfeitos com mais uma enriquecida manhã de btt, na companhia du excelente grupo de rapaziada, que gosta e partilha estes momentos de puro e lúdico btt.
30 kms fora suficientes para nos "encher o papinho" de bons trilhos e lindas panorâmicas, com as lindas côres outonais a enriquecerem esta bela manhã de btt.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …