domingo, 29 de novembro de 2015

"Soalheira"

"Hoje, levantei-me algo indeciso, pois tem andado uma maleita a apoquentar-me o canastro há um par de dias.
Acabei por escolher a "ézinha" para um pequeno passeio e resolvi ir tomar o cafézinho da manhã à Soalheira.
Abandonei a cidade já depois das 09h00 e pela N.18 fui até à Lardosa, fletindo depois à esquerda para a estrada que segue para o Louriçal do Campo.
Aquela panorâmica sobre a barragem da Marateca é sempre uma estampa que merece ser apreciada.
Lá mais à frente, voltei à direita pela estradinha que dá ligação à Soalheira pela zona das quintarolas e parei no café do Cravo, onde tomei o cafézinho, calmamente sentado numa mesa da esplanada, com um sol bem soalheiro. Não apetecia sair dali.
Cruzei depois a aldeia subindo até ao largo dos bombeiros e sai pelo cruzamento norte, seguindo de novo pela N.18 até à rotunda da Lardosa.
Entrei na aldeia e sai pela N.18-7, continuando até aos Escalos de Cima.
Continuei depois para os Escalos de Baixo e à saida da aldeia encontrei o Leandro, que também pedalava em solitário, fazendo-lhe companhia até à cidade.
Paramos na Rotunda da racha, no café do João carteiro para a "abaladiça" e dois dedos de conversa.
62 kms pedalados numa manhã repleta de sol, foram suficientes para animar o dia e atacar o almoço com mais apetite.

Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: