Avançar para o conteúdo principal

"II Maratona Alcains - Gardunha"


A minha primeira participação na Maratona de Alcains - Gardunha, não correu dentro das minhas expectativas, por diversos factores.- A intempérie que tem assolado a nossa zona, alterou bastante o rumo das coisas e prejudicou um pouco a "rapaziada" do Papaléguas obrigando-os certamente a mais trabalho, mas que não os impediu de mostrar o que eles bem sabem fazer . . . bem receber e organizar eventos de qualidade e que mais uma vez ficou demonstrado nesta II maratona de Alcains.

- O facto de no domingo anterior ter contraído uma microrotura nos ligamentos do gémeo direito, que me obrigou a tratamento durante toda a semana para amenizar o problema.
- Daí ter resolvido, por percaução, apenas participar na Mini Maratona (47 kms) pela menor quilometragem e pela orografia do terreno mais suave.
Como combinado, juntámo-nos na Padaria de Montalvão junto à Rotunda do Modelo uma "catrefada" de malta, toda ela participante nesta Maratona para unidos seguirmos para Alcains, bem acompanhados pela chuva que há alguns dias cai de forma agúdana nossa região.
Depois de estacionar as viaturas junto à Escola de Alcains, não apetecia nada retirar as bikes dos suportes, pois a chuva não deixava de cair.
Durante a viagem e olhando os campos em nosso redor, eram autênticos mares de àgua.
Lá tomei coragem para me dirigir ao secretariado e os meus olhos brilharam ao ver aquela bem ornamentada mesa com uns deliciosos pastéis de nata. E eu que não sou nada guloso.
Valeu-me ter levantado o dorsal no dia anterior!!!
Mudei então a minha participação para a Mini Maratona, pelo motivo atrás descrito e lá resolvi retirar a bike do suporte e prepará-la para o "embate"
Como já vem sendo hábito partí nos últimos lugares, mas desta vez por distração, pois já nem fui ao local de partida e segui atrás dos últimos que vislumbrei ao longe.
acompanhei o Roberto práticamente até ao primeiro abastecimento, onde nos desencontrámos definitivamente.
Até lá foi um sem fim de peripécias derivado ao estado dos terrenos, que acabou por ser divertido pelas situações observadas noutros participantes e outras em que fomos envolvidos.
Depois do primeiro abastecimento segui com o Fidalgo, o Marcelo, o Nuno Dias, o Martin e outros mas acabei por me adiantar um pouco derivado ao facto do Fidalgo ter partido a corrente e eu não me ter apercebido.
Continuei com o Martim até ao final em ritmo de cruzeiro, pois não estava em condições de efectuar grandes esforços, ou pelo menos não deveria.
Apesar do tempo e do estado lastimável dos trilhos gostei imenso desta minha primeira participação na Maratona de Alcains.
O tempo e o estado dos terrenos em nada desvirtuou a organização do evento e quanto a mim, apenas valorizou o seu trabalho, pois apesar das dificuldades, apresentaram uma organização cuidada e bam direccionada em prol dos participantes.Parabéns Carlos Pio e demais elementos da organização!!!
Para o ano lá estarei certamente!!!
Desta vez não me fiz acompanhar da minha fiel digital e por tal motivo não tirei qualquer foto, valendo-me de algumas fotos tiradas pelos meus amigos.!!!


Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …