quarta-feira, 30 de abril de 2008

"Ufff!!!... finalmente, Terça Feira"

Pois é, esta última semana foi de arromba, com um "desabamento" de maratonas e passeios neste belo recanto à "beira serra" plantado, que o empeno custa a desempenar, por falta de tempo útil!!!

-Maratona de Alcains, organizada pelos companheiros do pedal e a "penantes" do papaléguas, onde estive quase para levar a boia com cabeça de jacaré, para as travessias mais difíceis.
- Rota do Lince no Meimão, que se soubesse o que me esperava, tinha levado o material de escalada.
- Maratona do Paúl, a mais gratificante, que apesar de não ser "pêra doce" prendia-me pela beleza paisagistica e pelos trilhos.
Isto sem "desprimor" para as outras, mas cada uma no seu lugar.
Depois foi a voltinha da terça feira, um "marco" para um pequeno grupo de malta amante do pedal, das fugas para além da poluição urbana, dos cheiros e das cores campestres, da aventura e da descoberta, de visitar e revisitar as belas aldeias, lugares e lugarejos, algures por ai "plantados" por esses vales e planaltos habitados por gentes singelas bem à moda beirã!!!
Nesta terça feira, juntámo-nos na Pires Marques . . . AC, Álvaro, Filipe, Joaquim Cabarrão, Sérgio Marujo e Carlos Sales, para dar uma "mirada" por algumas dessas aldeias.
Saímos da cidade cerca das 08h30 e rumámos ao Freixial do Campo, com passagem pela Tapada das Figueiras e Quintas de Valverde.
Alí paramos no Café Amazonas para o cafézinho da ordem, servido pelo simpático e bem falante casal de proprietários.
Dalí seguimos para o Ninho do Açôr, descendo ao Vale Sando, onde pedalámos e ladeámos, não chegando a entrar na Aldeia, continuando em direcção a Tinalhas.
Parámos então no Café do Largo para bebermos uma "cervejola" e assim limpar o pó dos caminhos e lubrificar a cartilagem dos joelhos de alguns meninos, que sempre que se aproximam de alguma terreola, começam logo com os queixumes de dor nos joelhos, das cartilagens, blá, blá blá!!! Quem será o "melro"???
Já saciados, rumámos então para Caféde, mas não fizemos a paragem habitual, para continuarmos em direcção às passadouras da Rabaça e daí para Alcaíns que atravessámos pela zona das Escolas para sairmos junto à Igreja de Sta Apolónia, para depois duma "aceleraçãozinha" chegarmos à Atacanha e daí à cidade foi um "saltinho", onde entrámos pelas 12h30, com 62 divertidos kms, percorridos em ritmo de cruzeiro e em animada "cavaqueira"

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Sem comentários: