Avançar para o conteúdo principal

"Na senda do GR10"

Hoje fui até às docas ao encontro da malta que por ali se costuma agrupar.
Apesar da ameaça de chuva, a manhã manteve-se impecável para a prática deste nosso lúdico desporto.
Contas feitas, éramos 14 companheiros ávidos por umas pedaladas campestres.
Lá partimos para os trilhos, já depois das 08h e hoje, por sugestão do Pedro Antunes, na senda do GR10, na sua passagem pela antiga praia fluvial dos Gaviões, presentemente desativada e ao abandono.
Saímos da cidade pelo Montalvão em direção ao "Ramalhete", junto ao apeadeiro do Retaxo, onde tomámos a matinal dose de cafeína.
Passámos pelos Amarelos e cruzámos a via férrea, para mais à frente passarmos no Vale do Morgado e descermos à Praia Fluvial dos Gaviões.
Um local bonito e ao abandono e por onde passa o GR10, em direção ao Parque das Nações, em Lisboa.
Uma passagem difícil e perigosa e que, verdade seja dita, evito a todo o custo. O paredão do açude tem na parte final uma zona de musgos e algas em zona pedregosa, bastante escorregadia e traiçoeira. Uma queda naquele local é certamente dolorosa.
Passado o paredão com extrema cautela, fizemos um single track não ciclável, até um caminho de asseiro, que nos levou a outra zona, onde tivemos que carregar a bike até ao outro lado da barroca, onde apanhámos então o caminho que nos levou aos Bugios.
O Pedro Antunes nunca por ali tinha passado e tinha interesse em conhecer aquela passagem do GR10.
Pois bem, já conhece!
Seguimos depois por estrada até à ponte sobre o Rio Ocreza e voltámos aos trilhos, logo a seguir á ponte, até ao cruzamento para o Chão das Servas, à entrada da Sarnadinha.
A partir de Alvaiade seguimos pelo estradão paralelo a A23 e IP2, com passagem pelo Santuário da Sra da Paz e Rodeios.
Subimos às Olelas e rumámos à cidade.
A  rapaziada, hoje, contráriamente ao habitual, não conseguia manter-se unida e homogenizar andamentos, andando tudo espalhado pelos trilhos e alguns, a partir de certo momento, a abandonarem o grupo e seguir por alcatrão.
Nas Olelas, eu mesmo acabei por tentar encurtar um pouco o tempo, pois estava um pouco justo no horário.
Acabei por fazer 67 kms e chegar a casa fora do horário que inicialmente tinha previsto. "Mea culpa"
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Fidalgo disse…
Com muita pena minha, mas hoje tive que bater em retirada pois tinha compromissos que não me permitiam chegar tarde. Acabei por chegar por volta do 12h40m, mas quando tirei o camel back das costas, reparei que tinha perdido o casaco. Agarrei no carro e fiz o troço de estrada até aos Bugios, mas casaco nem vê-lo. Para a semana que vem tenho que repetir a volta, para tentar enccontrar o casaco, que ainda por cima tinha no bolso uma coisa importante. Com estas voltas acabei por andar a correr... Peço desculpa por ter debandado mas dias não são dias e este decididamente não era o meu...

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …