segunda-feira, 1 de outubro de 2012

"Vale de Prande"

Ontem, juntei-me à malta das Docas, para mais um passeio domingueiro.
Mais uma vez, lá me calhou a mim conduzir a malta. Temos que começar a dividir o "mal pelas aldeias" e saltarem para a cabeça do pelotão mais alguns voluntários a levar a malta para os trilhos, além dos já "habitués"!!! Isto não é uma critica, mas sim um incentivo!!!
Fomos desta vez até ao Vale de Prande, nas imediações de Tinalhas.
Saímos da cidade em direção à Atacanha e com passagem pelo Santuário de Santa Apolónia, "raspámos" Alcains, cruzando seguidamente a N.18 e pelas traseiras da Fábrica das Rações, rumámos à Rabaça, onde cruzámos o Rio Ocreza.
Lameiro de Caria e Quinta da Pacheca, viram-nos passar em direção à Póvoa de Rio de Moinhos, onde parámos num pequeno Café, gerido por uma simpática velhota, que tiras umas bicas bem boas.
Ali "injetámos" via oral, a matinal dose de cafeína, sempre num ambiente de sã camaradagem e boa disposição.
O andamento era adequado a toda a rapaziada e o percurso não assustava ninguém. E assim, continuámos subindo calmamente pela Mingrocha e pelo Tagarral até à Tapada das Queijeiras, entrando seguidamente em Tinalhas, pelas traseiras da Escola Primária.
Cruzámos toda a aldeia, rumo ao Santuário da Rainha Santa Isabel, que ladeámos, descendo ao Vale de Prande.
Circulámos todo o vale e pelos Pucarinhos, subimos de novo às imediações do santuário, cruzando a M.550 para a Quinta do Freixial.
Em suave ascensão, fomos até ao VG do Nabo Redondo, descendo depois para o Vale do Nuno e Barroca do Fundo.

Pela Quinta de Valverde, tivemos acesso a M.551, onde entrámos em asfalto, até virarmos para a Tapada das Figueiras.
Com 56 kms pedalados, entrámos cedo na cidade e com tempo para a tertúlia da praxe, na Esplanada da Rotunda da Racha.
Uma manhã calma e descontraída, com o stress a não aguentar a pedalada desta rapaziada animada e divertida.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: