quarta-feira, 1 de maio de 2013

"Foz da Ribeira de Alfrívida"

Hoje, aceitei o convite do Luís Lourenço e juntei-me à malta na Pastelaria na Quinta Dr. Beirão, junto ao Iperdel.
O Luís tinha rabiscado uns risquitos ali para a zona do Ponsul e lá partimos à aventura.
Compareceram, o mentor desta aventura, Luís Lourenço, Agnelo Quelhas, Nuno Dias, António Gonçalves, José Luís, João Caetano, Nuno Maia, João Afonso, e eu, António Cabaço.
A saída foi em direção aos Cebolais de Cima, pelos trilhos do costume e ligámos aos Cebolais de Baixo, onde já em plena descida para Alfrívida, virámos à esquerda para o Monte dos Macarros.
Cruzámos a M.1266 para o estradão que dá ligação à Sra dos Remédios, mas logo após a passagem da ribeira seguimos pelo trilho da esquerda para o Aldeão.
Descemos seguidamente para a Ribeira de Alfrívida que ladeámos por um bonito trilho até à sua foz, junto à Ponte dos Lentiscais (Ponte Dr. Mário Soares).
Aqui tirámos uma foto de grupo e registámos nas nossas retinas aquela bonita envolvente paisagística.
Ladeámos depois o Rio Ponsul numas quantas centenas de metros, num sobe e desce que antevia uma subida mais "robusta" de volta ao planalto.
E foi o que aconteceu com um bom par de rampas, com ligação aos Montes Matos, onde para variar, fizemos uma adrenalínica descida para a barroca com uma subia apeada em single track, que foi uma pena não estar limpo do mato que ali cresceu, não permitindo fazê-lo de bike.
Ainda assim, foi uma bonita passagem!
Já no alto, seguimos pelos trilhos da cumeada até à zona dos Carrascais, onde tomámos o azimute ao Vale de Pousadas, para nos retemperarmos com umas bebidas frescas e aconchegar um pouco o estômago.
Subimos depois ao Monte dos Ratinhos, em direção ao Retaxo, onde entrámos em asfalto, que seguimos até à cidade.
Foi gratificante para mim recordar antigas zonas de caça, onde já há alguns anos não entrava.
Um bonito passeio de Btt e uma excelente aventura, na companhia de amigos.
No final, valeram os 75 kms percorridos em trilhos bem porreirinhos e a excelente camaradagem já habitual neste grupo de rapaziada, assim como o divertimento constante, ou não estivesse o José Luís presente, que hoje  juntou mais um cognome ao já seu vasto reportório. . . "O TXITCHARRECO"!!!
 
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

Agnelo disse...

Ora bem... Uma excelente volta. Quem não gosta de descobrir Trilhos novos com um grupo de amigos?