sexta-feira, 24 de maio de 2013

"P.N.S.A.C. . . . no reino da pedra"

Ontem foi mais um dia de volta vadia, desta vez pelo sempre espetacular reino da pedra . . . o Parque Nacional da Serra d'Aires e Candeeiros.
Acompanharam-me os amigos José Luís e Nuno Eusébio em mais esta aventura de btt.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h30 em direção à Nascente do Rio Alviela em Olhos d'Água - Alcanena.
Depois de prepararmos as bikes e restante material, fizemo-nos aos trilhos, com a primeira passagem pela bonita ponte pedonal sobre o Rio Alviela  na praia fluvial, onde estacionámos a viatura.
Seguimos em direção a Monsanto por bonitos estradões e em sentido ascendente, numa bonita manhã que se previa quente e com o verde primaveril dos campos de cultivo que ladeiam o rio ainda no seu esplendor.
Contornámos a aldeia seguindo na direção do Carvalheiro e Paiã, onde começámos a entrar nos primeiros single tracks do dia e foram muitos e longos.
Em Chousas de Baixo começámos a entrar propiamente na "pedra" e o gozo começou!!!
A calcária Serra de Santo António e o seu belo planalto pejado de cercados de pedra solta eram agora o nosso próximo objetivo.
Fantásticos trilhos pedregosos e singles loucos, com muita pedra e a clamar pelos nossos dotes técnicos, faziam-nos crescer água na boca.
Subimos ao planalto por um espetacular single track, com continuação até às Grutas de Santo António, onde fizemos o primeiro abastecimento sólido com uma bifana e uma bjeca, para acalmar a adrenalina.
A espetacular visão sobre o fantástico Vale da Canada, ainda nos mantinha os olhos vidrados.
Single atrás de single, com pedra para todos os gostos, faziam-nos delirar e a não querer ir embora.
Descemos a Serra por um brutal single track e com uma paisagem fantástica sobre Minde.
A pedra começou a escassear com  a aproximação de novo ao Rio Alviela, que voltámos a cruzar, agora por uma bonita e singular ponte de lajes de pedra, num bonito recanto do rio.
Aqui a malta aproveitou para um belo mergulho à moda da "cambada", deliciando-se naquele ilídico local.
A partir dali e até final, foi desfrutar o último single track do dia, que nos levou ao ponto de partida.
Depois das bikes arrumadas fomos até à aprazível esplanada do restaurante da praia fluvial e ali nos entretivemos num são e salutar convívio petiscando umas tapas de pica-pau e umas ameijoas, bebericando umas retemperadoras imperiais, culminando uma bela e lúdica manhã de btt, na companhia de bons amigos.
Um dia para mais tarde recordar e parafraseando o saudoso Raul Solnado . . ."viver não custa . . . custa é saber viver!!!"
Obrigado amigos por me acompanharem em mais uma manhã vadia, onde os kms, os ac's e os avs's não contam e a amizade cria laços duradoiros.
 
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles
AC

Sem comentários: