Avançar para o conteúdo principal

"Rota dos Lagartos"

È sempre com alguma ansiedade que a rapaziada "não profissionalizada" aguarda pacientemente a chegada do dia do passeio da "Rota dos Lagartos", uma carolice do amigo Pinto Infante, que de ano para ano, nos vem brindando com estes eventos, onde a malta se junta e confraterniza.
Dos poucos onde a malta ainda consegue conversar, pedalar kms em conjunto e sentar-se calmamente num abastecimento e comer e beber enquanto se põe a conversa em dia, sem ser um estorvo, nem prejudicar ninguém na tabela classificativa. Que maravilha!
Depois do biefing da praxe, cerca das 09h, a malta foi saindo em grupos, para um bonito percurso, guiados pelo gps.
Saímos da Lardosa em direção ao Monte das Areias e pela Fadagosa e Monte da Gatuna, chegámos à Atalaia do Campo.
A malta ía animada e ia-se cruzando com outros grupos, que com o tempo se foram afastando, pois o nosso ia "calmoso" e numa boa . . . sem stress!!!
Subimos à Terra das Pedras e chegámos ao ilídico local da Ponte Velha com o seu lindíssimo açude.
Continuámos pelas Gândaras, Escaldado e Borracheiro, antes de entrarmos em Castelo Novo. Uma bonita aldeia, que dispensa apresentações.
Passámos pela zona do Vale das Canas, que nos deu acesso às Pucarinhas e onde por bonitos single tracks cruzando quintarolas, chegámos a Alpedrinha.
Aqui percorrenos algumas singelas ruelas, para descansarmos um pouco enquanto repunhamos energias, no abastecimento à saída da povoação.
Seguiu-se a subida ao alto da Serra, algo exigente, mas singularmente bela, com passagem pelas traseiras da Serração do Anjo da Guarda e entre a Catraia do Falcão e o Chão da Serra.
Depois de cruzarmos a N.18 na curva do gancho, seguimos pelo estradão pela cumeada, até às proximidades da subida às antenas da Cortiçada.
Aqui, iniciámos a adrenalínica descida até à estação de Vale de Prazeres, onde rumámos à Cortiçada.
Por bonitos trilhos, fomos pedalando, passando pela Teixugueira, Lage Pequena e hortas do Trapeiro, até cruzarmos a M.1079 na Ponte da Touca, passando depois a pequena e quase abandonada povoação da Touca.
O Pinto Infante esmerou-se desta vez. Bonitos trilhos, singulares passagens e fantásticas paisagens. Que mais terás tu no teu baú?
Já em zonas mais rolantes lá iamos pedalando em direção à Lardosa, com passagem pelo Corricão e Poço do Castelhano, até chegarmos a um dos bonitos locais do percurso, a barragem do Cabrão, ( que raio de nome!) que nos deu acesso às Zebras.
Até ao Vale da Torre foi um instantinho e após passarmos pelo Curtido chegámos finalmente à Lardosa. Um pouco tarde é um fato. Mas cheios de boas pedaladas, de bom companheirismo, de regalar as vistas com fantásticas paisagens e de desfrutar de excelentes trilhos.
Um furo na roda da frente da bike do Carlos Farinha, o abastecimento onde a bela sandes à descrição e a"pinguinha" não faltaram, os cerejais que bordejavam os trilhos, com os seus vermelhos frutos a desafiarem-nos, obrigando-nos a pecar pela gula, também contribuiram . . . mas, valeu pelo seu todo. O passeio, os companheiros e os trilhos.
Depois do banhinho retemperador, seguiu-se o almoço, que já carateriza este evento. Simples e generoso. Que mais se pode pedir!
Obrigado Pinto Infante. Para o ano conta comigo!
 
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Pinto Infante disse…
quero contar contigo, e com toda a malta que assim queira participar neste evento.
fico contente por terem apreciado esta orientação que escolhi para 2013.
um grande abraço
Pinto Infante

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…