quinta-feira, 24 de abril de 2014

"Até ao Vale da Ribeira do Alvito"

Ontem à noite, ainda dei uma espreitadela pela meteorologia, que apontava chuva fraca para hoje.
Como já não gosto muito de "molhar o fatinho", fui-me deitar a pensar que de manhã estaria a chover ou o piso molhado.
Hoje de manhã, quando me levantei, pelas 07h30, fui encostar o nariz á janela e deparei-me com uma bonita manhã, com poucas nuvens e com poucos indícios de chuva.
Resolvi então ir dar umas pedaladas asfálticas, escolhendo o bonito Vale da Ribeira do Alvito, como zona a visitar.
Já com a primeira refeição do dia tomada e com a licra vestida, peguei na minha "ézinha" e fiz-me à estrada.
Deixei a cidade pela Milhã, rumando ao Salgueiro do Campo e, após ter passado a reta da esteveira, virei à esquerda, seguindo por Vale Ferradas, Grade e Vale de Maria Dona, até chegar à Azenha de Cima, onde pretendia tomar o cafezinho matinal no café/mercearia ali existente.
Quando cheguei à porta do estabelecimento, tive que dar meia volta, pois este encontra-se encerrado e parece que não torna a abrir, baseando-me no papel colocado na porta, "Vamos fechar".

Tomei então o rumo ao Pomar e subi ao Sesmo, continuando pelo Sesminho e Mó, chegando pouco depois ao Alvito.
Esta é uma secção onde adoro pedalar. pela peculiaridade das aldeias que "ornamentam" a estrada e pela bonita panorâmica criada pelo Vale da Ribeira do Alvito, que apreciei até ao alto, já no cruzamento para a Catraia Cimeira, onde vim a parar, nas bombas de combustível, não para atestar a bike, mas para a matinal dose de cafeína.
Agora um pouco mais liberto do incomodativo vento que me dificultou a progressão até ali, acabei por ficar ameaçado pela chuva, pois entretanto o céu encheu-se de nuvens ameaçadoras, que de vez em quando me borrifavam com umas pinguitas, à laia de aviso, para regressar rápido a casa.
Agora com o vento a favorecer um pouco, nalgumas seções do percurso, segui pelo Monte Gordo, Vale D'Àgua, Sarzedas, Cabeço do Infante Vilares de Cima e Taberna Seca, chegando a casa pelas 12h00 e com 90 kms pedalados, um pouco antes do S. Pedro começar a aliviar a água contida nas ameaçadoras nuvens, que me seguiram na segunda metade do meu passeio de hoje.
Obrigado S. Pedro, por me deixares chegar a casa enxutinho.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: