terça-feira, 31 de março de 2015

"Bafareira"

Hoje resolvi ir dar uma passeata com a minha "ézinha" até à pequena e quase deserta aldeia da Bafareira, escondida num profundo vale entre as Serras do Muradal, Caniçal e Mougueiras.
Depois da "biolência" do passado sábado nos 5 empenos na Sertã, hoje fui em busca de mais um empeno, em jeito de teste para o magnífico passeio transibérico que tenho agendado para a próxima sexta feira.
Saí da cidade pelas 08h00, e rumei à Lameirinha, com passagem pelo Salgueiro do Campo.
Ali tomei o cafézinho matinal e continuei em sentido ascendenteaté ao alto da Foz do Giraldo, onde fleti à esquerda para o Estreito.
Aqui virei à esquerda em direção à Bafareira, pela estrada que também dá acesso ao Pião, fletindo á direita, lá no alto, para uma vertiginosa descida à peculiar aldeola da Bafareira, lá nas profundezas do vale e rodeada pela ribeira com o mesmo nome.
Paisagens magníficas entre belas serranias cortadas por algumas belas estradas panorâmicas, onde pedalar é uma preciosidade, longe dos barulhos urbanos, sem práticamente trânsito, pois não me cruzei com qualquer viatura e com uma quietude impressionante.
Esta zona é um pouco exigente fisicamente, mas compensa pela sua magnitude e beleza paisagística.
Saí da Bafareira e com passagem pela Amieirinha segui para o Pomar, onde enfrentei a troço mais exigente, na subida ao entroncamento da estrada que desce da Lisga.
A descida ao Pomar foi em boa velocidade e com os travões a transformarem-se em abrandadores, derivado sua à inclinação.
Já no alto dos Gualdins, virei à esquerda para a Azenha de Cima, passei a ponte sobre a ribeira e segui para a Grade, com passagem pelo Vale de Maria Dona.
Ali virei à direita para uma estreita e panorâmica estradinha que me levou até aos Vilares de Cima, passando pela Malhada do Cervo, Serrasqueira, Mendares e Pereiros.
Já na N.233, desci ao Rio Ocreza e subi à Taberna Seca, entrando na cidade pouco depois das 12h30, com 101 kms pedalados por belas estradas, cruzando peculiares aldeias e apreciando magnificas paisagens.

Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: