sábado, 14 de março de 2015

"Pontão das laranjeiras"

Depois de uma semanita a tossir e com voz grossa, tive hoje que ir dar a minha voltinha de bicicleta.
Não tenho muita pachorra para esperar que estas "gripadas" se desalojem cá do cortiço.
Na companhia do Jorge Palma, Paulo Jales, Nuno Maia e Luís Lourenço, abandonamos a cidade pouco depois das 08h00 em direção ao Pontão das Laranjeiras, o local mais longínquo do nosso passeio de hoje e de retorno à cidade.
Passamos Sarnadas e, em Alvaiade, o Luís Lourenço com um compromisso durante a manhã, despediu-se do grupo regressou via Vila Velha de Rodão.
Nós seguimos em frente e no Perdigão fletimos à direita e descemos ao Rio Ocreza, subindo seguidamente ao Vale da Mua.
Continuamos pela Pedra do Altar, Vale Clérigo e Moitas, onde paramos para o cafezinho matinal, no café Baleia Azul, defronte da pista de aviação e centro de ciência viva.
Já com o corpinho renovado com a dose cafeínica descemos ao encontro da N.241 que nos levou até ao Pontão das Laranjeiras às portas do Vale de Urso.
Regressamos à cidade pela N.233, com passagem pelo Pucariço, Sobreira Formosa e paramos na fonte da Froia para atestar bidons.
A manhã que começara bastante ventosa e até algo desagradável, lá se foi compondo e apesar de ainda soprar algum vento acabou por se tornar bastante agradável apartir do meio da manhã.
Deixamos a fonte e continuamos pela catraia Cimeira, Monte Gordo, Vale d'Água e Sarzedas, com nova paragem na fonte à saída da vila, para voltar a atestar bidons.
De novo atestadinhos com água já suficiente para chegar á cidade, lá seguimos pelo Cabeço do Infante, Vilares e Taberna Seca, entramos na cidade pelas 12h30 com 101 kms pedalados à boa moda cicloturista.
Nem muito nem pouco . . .assim, assim!!!
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: