domingo, 19 de setembro de 2010

"Por Vale Ferradas e Vale do Tripeiro"

Hoje, na companhia do Silvério, do Pedro Barroca e do João Afonso, fomos dar a usual volta domingueira.
Saímos da Pires Marques, pouco depois das 08h e rumámos a Vale Ferradas, para desfrutarmos de uns quantos trilhos espectaculares, que por ali abundam.
Com passagem por Santa Apolónia, tomámos a direcção das passadouras da Rabaça e subimos a Caféde, onde tomámos a matinal dose de cafeína no Café da D. Júlia.
Cruzámos as Quintas de Valverde e com passagem pelo Freixial do Campo e Juncal, descemos ao Vale Sando, agora em direcção ao Chão da Vã.
Espreitámos o único café da aldeia, mas este, como vêm sendo hábito, estava fechado a meio da manhã. O pessoal anda agora atarefado com as vindímas.
Subímos à cumeada e entrámos numa sequência de trilhos muito pouco trilhados e apontámos azimute ao Vale Ferradas, Pousafoles e Grade, entrando seguidamente no estradão que nos conduziu à Malhada do Servo.
O próximo objectivo era a Mendares, logo seguida dos Pereiros, para nos lançarmos na adrenalínica descida a um dos açudes do Tripeiro, num dos seus profundos vales.
A subída foi algo difícil, seguindo depois por vários trilhos entre eucaliptal, bastante curvilínio, até chegarmos ao Palvarinho, onde parámos para nos refrescar com uma bebida fresca no café junto à igreja.
Descemos depois à Ponte de Ferro, vencendo seguidamente a penosa subida ao alto do Rouxinol e, cruzando o Monte da Barreira, por trilhos diferentes dos habituais, pois estes encontram-se agora vedados, chegámos à cidade pela Cova do Gato.
72 kms de trilhos, alguns bem divertidos, ocuparam a minha manhã de hoje, na companhia de bons amigos, que tal como eu, gostam de praticar btt, sem grandes limitações, onde a amizade e o divertimento são inseparáveis.
.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

Sem comentários: