terça-feira, 13 de setembro de 2011

"Bemposta"

Hoje tinha pensado ir dar uma volta a solo com a minha fininha, com o andamenrto que me apetecesse, da forma que me apetecesse e para onde me apetecesse, pois já estou a ficar um pouco farto da "Soalheira".
No entanto e como o meu amigo Nuno Antunes, está quase de partida para a Suiça, fui ter com a rapaziada do "Continente".
Ali encontrei um grupo bem constituido, com bastantes elementos, apesar de ser terça feira.
Entretanto, lá vem a frase mais habitual este ano . . . vamos à Soalheira.
Bem, o Leandro, que tinha que estar cedo na cidade, disse que ia dar uma volta para outras paragens e eu, de pronto lhe fiz companhia.
Entretanto, o Nuno veio ter connosco e acabámos por acompanhar o Leandro até S. Miguel D'Acha, onde tomámos café na padaria/pastelaria, junto ao cruzamento para a Orca.
O Leandro, virou à direita para Idanha-a-Nova e eu e o Nuno continuámos até Pedrogão de S. Pedro, onde virámos para a Bemposta.
Sempre num ritmo animado e ajustado às circunstâncias, pois o passado fim de semana foi bem preenchido, no que toca às lides ciclísticas, passámos por Medelim e rumámos a Proença-a-Velha, onde afrontámos o terrível "pavé", recordando a mítica "Paris - Roubaix" e continuámos em direção a Idanha-a-Nova.
Na descida para a Senhora da Graça, parámos na fresca e pitoresca fonte, para atestarmos os bidons.
Passámos então a Srª. da Graça, agora com rumo ao Ladoeiro, que cruzámos, seguindo em direção a Monforte da Beira.
O calor e o vento frontal que se fazia sentir, já fazia alguma mossa, mas ainda assim, continuávamos a manter o mesmo ritmo que traziamos desde S. Miguel D'Acha.
Chegados à passagem pelo Rio Ponsul e em face ao ascendente do terreno, tivemos mesmo que abrandar um pouco o ritmo, pois nas nossas costas quase que se estrelava um ovo. 39 graus era a temperatura que marcava o termómetro do "aparelhómetro".
Chegámos a Castelo Branco pouco depois das 13h00, com 118 kms pedalados num ritmo agradável e na excelente companhia do Nuno, um companheiro puro de intenções e claro nas suas ações.

Está de regresso à Suiça, mas deixa saudade na forma como convive com os companheiros e na pedalada fácil como acompanha as nossas jornadas de cicloturismo.
Após uma manhã bem passada na sua companhia, acabámos o dia com uma jantarada num restaurante local, na companhia das respetivas famílias, numa familiar e animada tertulia.
Hoje não houve fotos porque estava num daqueles dias em que a preguiça me venceu com relativa facilidade. Enfim!!!
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . . ou fora deles.
AC

Sem comentários: