domingo, 20 de outubro de 2013

"Por vales profundos e divertidas trialeiras"

Quantos a bikes . . . ontem foi dia de olhar para elas, hoje foi dia de andar nelas!!!
Ontem fui ao Festibike a Santarém. A crise já se nota, sobretudo nalgumas das grandes marcas, ausentes naquele certame.
Por outro lado, proliferam e começam a merecer lugar de destaque outras marcas com nomes menos sonantes, mas com estéticas bastante interessantes, com montagens que nada deixam a desejar às chamadas de topo e que em termos de prestações . . . o tempo o dirá!!!
Hoje, foi dia de comparência nas Docas para o habitual passeio domingueiro de Btt.
Ali compareceram 9 companheiros . . . eu, Zé Luís, Pedro Antunes, Abílio Fidalgo, Luís Lourenço, João Afonso, Álvaro Lourenço, Dário Falcão e João Caetano.
Hoje a condução do grupo ficou a cargo do Luís Lourenço, logo, a aventura, os locais inóspitos, as subidas e descidas quase impossíveis, ou mesmo impossíveis e algumas seções trialeiras estavam garantidas. E com isso, a diversão e a adrenalina não iriam faltar!
Saímos pouco depois das 08h rumo à Caseta dos Maxiais e a diversão fez logo a sua aparição na passagem pelo Monte do Rei, Vale da Dona e Tapada da Serra.
Chegámos ao asfalto e ainda olhámos para as Olelas, mas estava na hora da matinal dose de cafeína e estávamos à entrada dos Cebolais de Cima.
Resolvemos seguir até à pastelaria junto às bombas para tomar o cafezinho da manhã e comer um bolinho para acompanhar.
Hoje tínhamos um companheiro que não nos faria companhia durante todo o percurso, pois ia almoçar à aldeia, o João Caetano. Como tal ele iria deixar-nos num dos extremos do percurso.
Seguimos para o Retaxo e Represa e depois de cruzar a IP2 fomos até ao VG do Palheirão, para descermos à Foz da Líria, num par de descidas bastante adrenalínicas com a última a ser impossível fazê-lo decima da bike.
Ali tirámos a foto de grupo, despedimo-nos do João Caetano que ainda tinha uma dura jornada até à sua aldeia e subimos ao VG do Canto Redondo.
Divertimo-nos num bonito par de singles na Azinheira e tomámos o azimute a baixo da Maria, para entrarmos na cidade pela zona industrial.
Fizemos uma derradeira paragem na Pastelaria do Montalvão para uma pequena tertúlia e uns regressaram logo a casa, outros ficaram ainda na pastelaria ampliando um pouco esta bonita manhã de convívio, onde o btt foi o mote.
Foram 45 kms bem divertidos. Um excelente grupo de companheiros que adoram este salutar e lúdico desporto e um percurso idealizado pelo Luís Lourenço, todo ele cheio de boas surpresas, aventura e evasão, criando adrenalina e fomentando o companheirismo.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: