Avançar para o conteúdo principal

"O Último do Ano by Pinto Infante"

Se a memória não me falha, foi hoje o 7º. passeio de fim de ano, ou o "último do ano" organizado pelo amigo Pinto Infante.
Sempre rodeado de um bom punhado de amigos que aqui comparecem para desfrutar, divertir e confraternizar, sendo que, quase se pode dizer, o primeiro passeio para a queima das calorias adquiridas excecionalmente nesta altura de festas.
Como sempre, a reunião é na Lardosa, e este ano junto às Piscinas.
Depois do rápido "briefing" da praxe fomos para os trilhos, pedalar e conviver, sempre em amena cavaqueira.
Derivado às últimas chuvadas, os caudais das ribeiras subiram um pouco e alguns trilhos, mais pareciam regatos, ou ribeiros, pois a água quase nunca faltou durante todo o percurso.
Saímos da Lardosa pelas Espadanas, já com o ponteiro horário a passar das 09h.
A malta ia divertida, animada e as brincadeiras e peripécias, foram acontecendo ao longo do percurso.
Passámos o Vale Feito e Carapeteiro e pela cumeada do Monte das Casinhas, descemos à foz da Ribeira do Vale do Freixo.
Surpreendida com o caudal e como não queria molhar o pézinho, a malta lá andou numa roda viva à procura dum outro local para ultrapassar aquele pequeno contratempo, o que aconteceu um pouco mais acima, com algumas peripécias engraçadas.
Subimos à Tapada da Bica e um pouco mais acima, cruzámos a N18.7, seguindo em direção aos Escalos de Cima.
Daqui fomos para os Escalos de Baixo, onde junto ao Chafariz nos aguardava um belo abastecimento, com o enchido já habitual neste evento e as febras grelhadas, acompanhadas de sumos, água e o belo tinto ou branco.
Foi comer até encher, pois o petisco estava uma delícia. Nem apetecia sair dali!
abandonámos o local com o rumo à Balorca e continuámos pelo Monte São Luís para o Alto da Cancelinha, onde cruzámos a N233 para Alcains.
Deixamos a vila pela Fonte do Sapo, passámos o Casal da Fonte da Chã, Folha da Lardosa e depois de contornar a Seixeira, voltámos à Lardosa.
Foram 46 kms bem ajustados e ao alcance de qualquer praticante, sempre com uma ou outra pequena surpresa, saída do baú do Pinto Infante.
Seguiu-se o banhinho nos balneários da piscina e já limpinhos e penteados, fomos até à Casa do Povo para o merecido almoço.
Umas entradas de pasteis de bacalhau e de camarão, acondicionados com uma cervejinha, foram a rampa de lançamento para um apetitoso almoço, onde não faltou a já tradicional sopa de entulho.
Seguiram-se uns belos momentos de convívio, que conjugados com o belo dia de hoje, proporcionaram mais um fantástico passeio de final de ano, entre amigos, com o cunho do Pinto Infante, o mentor deste belo momento desportivo/gastronómico.

Para o próximo ano, certamente estarei presente, como tem sido até aqui.

Fiquem bem.
Vêmo-nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Anónimo disse…
é verdade Cabaço.
são sete os anos que começámos este simples passeio de confraternização, em que tu e mais alguns são pioneiros e nunca cá faltaram.
mais uma vez de registo a tua presença, sendo que 2014 a lista se mantêm ou quiçá alonga-la.
aproveito para te desejar a ti e tua família, aquele abraço.
Pinto Infante
Silvério disse…
Boa tarde Don António,
Uma reportagem, como não podia deixar de ser, a fazer jus ao Grande Evento!
Mesmo tendo só participado a "part-time", foi de facto mais um Grande Evento, não fugindo ao que já nos habituou o seu mentor, e que proporcionou momentos de são convívio e de elevado prazer, do principio ao fim!
Para mim teve um significado muito especial, pois permitiu-me rever e conviver com Amigos, após quase meio ano(já?!?!?!) de ausência!
Parabéns ao Pinto Infante pela sua persistência e determinação, bem como a todos os participantes, pelo contributo para manter vivo e no modo "saudável" este desporto/hobby, e também a região!
Até à próxima
Abraço
Silvério
P.S. Excelente 2014 com muitas e boas pedaladas!

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …