sábado, 28 de fevereiro de 2015

"Nisa"

Hoje, peguei na minha "ézinha", saí do meu condado e fui até a condado do vizinho, mais propriamente até Nisa.
Nisa é uma bonita vila alentejana, sede de município, caracterizada pelo seu típico alvo casario de faixa colorida a alegrar, numa região de calma e sossego.
Tem origens muito antigas, tendo sido já habitada pelo homem desde a época Neolítica, conforme atestam os muitos vestígios neolíticos da região. A povoação ter-se-á desenvolvido a partir de um Castro no cimo do Monte de Nossa Senhora da Graça, tendo sido posteriormente habitada por Romanos, e por eles influenciada.
Abandonei a cidade pela variante da Carapalha à N.18, que segui até Vila Velha de Rodão, com passagem por Sarnadas e Coxerro.
Praxe é praxe e para não fugir à regra, parei na Bolaria Rodense, para o cafézinho matinal e o já useiro e vezeiro pastelito de nata.
Já com o nível de cafeína reposto e gulodice saciada, rumei a Nisa, numa esplêndida manhã para dar mas lúdicas pedaladas, metade beirãs, metade alentejanas.
Chegado a Nisa, parei num dos cafés do jardim da Praça da República para tomar uma bebida fresca.
Fiz depois uma pequena visita à zona histórica da vila e regressei a Vila Velha de Rodão pela mesma estrada.
Deixei a N.18 e subi ao alto da vila, seguindo para Alvaiade ao encontro do IP2, passando pelo Gavião de Rodão e Tavila.
Pelo IP2 regressei a Castelo Branco com passagem pelas Sarnadas, entrando na cidade pelas 12h30 após 101 kms de agradáveis pedaladas numa espetacular manhã já a antever a primavera que se aproxima.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos,ou fora deles.
AC

Sem comentários: