domingo, 5 de julho de 2015

"Fundão e S. Vicente da Beira"

Hoje rumamos ao Fundão e S. Vicente da Beira, no nosso passeio com as fininhas.
Na companhia do Nuno Maia, Rui Salgueiro e Jorge Palma, que hoje compareceu com a sua híbrida Jamis, com pneuzinhos "sem meias", para melhor enfrentar o asfalto.
Agrupamos pelas 07h00 na Rotunda da Racha e fomos em direção aos Escalos de Cima, onde fletimos à esquerda para a Lardosa.
Cruzada a povoação, entramos na N.18 em direção ao Fundão, com passagem por Alpedrinha.
Já no Fundão, paramos na Pastelaria Arte & Tradição para o cafézinho matinal e desta vez, o pastelinho de cereja.
Ali encontramos vários amigos que habitualmente se juntam na Rotunda do Continente e pouco depois chegaram outros dois, que iam ali para os lados da Estrela, muito em voga nesta altura.
Entretanto o primeiro grupo saiu e pouco depois saímos nós, com o azimute virado a S. Vicente da Beira.
Voltamos a encontrar aquele grupo a cerca de 3 kms do Vale D'Urso, acompanhando-o algum tempo até ao fontanário  daquela aldeia, onde depois de atestar bidons, nos despedimos.
Passamos pelo alto da Paradanta e fizemos nova paragem na Pastelaria Amoroso, em S. Vicente da Beira, para nos refrescarmos com uma bebida fresca e dois dedos de conversa.
A malta que tinha ficado na fonte voltou a passar, quando estávamos sentadinhos na esplanada.
Voltamos ao asfalto, agora em direção ao Louriçal do Campo, pela estrada que contorna as faldas da serra.
Quando saímos, encontramos o Pedro Barroca, que tinha ido de btt com a malta das Docas e se tinha perdido, indo ao encontro dos companheiros no cruzamento do caminho que vem do alto do Casal da Serra, acompanhando-nos até àquele local, onde nos despedimos.
Cruzamos o Louriçal e fomos ao encontro da N.18, pela estrada que segue para a Barragem da Marateca.
Já na N.18, foi carregar no acelerador, hoje com o Rui Salgueiro como lebre de serviço, que rapidamente pôs a malta em Castelo Branco.
Com 108 kms pedalados e com o ponteiro do relógio a chegar às 11h45, despedimo-nos na Rotunda do Continente, indo eu e o Rui até à esplanada da Racha beber a fresquinha da abaladiça.
Foi uma bela manhã de pedalada asfáltica, na companhia de alguns amigos.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: