terça-feira, 21 de julho de 2015

"Orvalho, Vilar Barroco, Poeiros e Pião"

Hoje não dormi lá muito bem.
Pelas 06h30 levantei o "cortiço" da cama e pensei . . .Isto se calhar quer é uma "dorzita" de pernas e uma "miradela" numas paisagens catitas . . .bora lá!!!
Pelas 07h15 já rolava em direção ao Alto da Foz do Giraldo, passando pelo Salgueiro e Lameirinha.
Que bem sabe o fresquinho da manhã, antes da chegada do calor, por vezes sufocante, o que nem foi o caso de hoje.
Já no alto, segui para o Orvalho, onde tomei o cafézinho matinal no café da rampa, como habitual quando vou para aqueles lados.
Cruzei depois a aldeia e tomei o rumo à fonte existente junto ao acesso pedonal da Cascata da Fraga da Água d'Alta, onde atestei os bidons.
Continuei pela bonita estrada panorâmica, passando pelo Vilarinho, Vilar Barroco e Póvoa da Ribeira, antes de entroncar na N.238, fletindo à direita em direção ao Estreito.
Lá no alto um bom par de kms após o miradouro natural, virei à esquerda e comecei a descer para a Cova da Azenha e num ligeiro sobe e desce fui até ao Pião, com passagem por Poeiros, onde iniciei uma longa descida até à Azenha de Cima.
Ainda dei uma mirada no velho estabelecimento de mercearia/café onde tantas e tantas vezes parei ao longo dos anos, para tomar café, ou comprar algo para comer. Agora já está fechado definitivamente.
Junto à ponte sobre a Ribeira da Magueija, resolvi seguir a bonita estradinha que ladeia a ribeira e passa pela Aldeia de Gatas, vindo entroncar na M.548, que segui até Sarzedas.
Já na N.233, virei o azimute a Castelo Branco, com passagem por Cabeço do Infante, Vilares de Cima e Taberna Seca, entrando na cidade pelas 12h00, com 104 pedalados em solitário, numa bonita manhã solarenga, por bonitas estradas e belas paisagens, cá do nosso condado.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: