domingo, 15 de julho de 2007

"Uma volta domingueira"

Pensamento:
"Segredo para uma vida longa: pouca cama, pouco prato, muita sola de sapato."
(autor desconhecido)

percurso no google

altimetria


.o0o.

Hoje não era minha intenção ir pedalar.
Saí na sexta feira para Espanha e só pensava regressar domingo, mas acabei por regressar ainda no sábado à noite.
Como o vício alimenta a alma, não resisti e hoje pelas 08h lá estava eu a chegar ao local habitual de encontro, já acompanhado pelo Àlvaro.
No parque estava o Arlindo, o Dino, o Nuno Diaz, o Filipe e pela 2ª. vez no grupo e 1ª. comigo, o Ricardo.
Hoje era o Àlvaro que nos conduzia até ao Martim Branco, sua terra Natal.
Mas acabámos por não chegar à aldeia, por escassez de tempo.
Saímos pelo portal do frigorífico e seguímos por Sta Apolónia, Casal da Contenda, Folha da Lardosa e parámos na povoação (Lardosa) para tomar café.
O dia apresentava-se nublado e eram esperadas umas pingas para acalmar o pó dos caminhos.
Saímos pela zona do Tanque em direcção à Barragem de Santa Águeda, passámos pelo Monte do Satão, pelo espectaculat trilho entre mimosas e voltámos à esquerda no Monte do Mota.
Parámos no pontão onde o Rio Ocreza se adentra nas águas da barragem criando belas paisagens.
Após uma foto de grupo, continuámos para o Freixial do Campo, passando pela Barroca do Lobo, Vale Carvalho, Ferrarias e Vale Sando.
Depois da espectacular descida para o vale, o Ricardo deu a 1ª. queda do dia, ficando com algumas escoriações.
Subímos para o Freixial e fomos ao café habitual, onde a "Ti Guilhermina" nos presenteou com uns deliciosos bolos caseiros para acompanhar as cocas, que nos saciaram a "gula".
O Ricardo já vinha bastante desgastado e esta paragem fez-lhe bem, porém, o andamento a partir daí foi reduzido substancialmente para que nos pudesse acompanhar.
Passámos a Barroca da Senhora e a Quinta de Valverde e na descida para o pontão da Ribeirinha, o Ricardo voltou a cair, ao deixar a bike "ir ao rego", sem consequências graves.
Como já vinha bastante cansado, fez o regresso à cidade por asfalto, acompanhado pelo Arlindo e eu e o Nuno Diaz fomos andando devagar esperando pelo resto da malta que ficou a acompanhar o Dino que tivera um furo à saída do Freixial.
O grupo, com excepção do Ricardo e do Arlindo, voltou a unir-se junto ao Parque de Campismo e chegámos a Castelo Branco cerca das 13h, com 67 kms percorridos.
Resumo:
3 furos: Ricardo e Dino 2x
2 quedas: Ricardo 2x


Terça Feira, dia 17 há pedalada. Comparece pelas 08h na Pires Marques.

Até lá

AC

1 comentário:

JD disse...

Olá.

Preciso de ajuda, e o autor deste blog poderá ser a minha salvação. Tenho um Garmin Edge 205, e sei passar as rotas que faço para o computador, google maps, etc. Mas não sei o mais importante: construir uma rota no google maps e passá-la para o aparelho de GPS, para que depois possa seguir os pontos previamente definidos. Poderá ajudar-me?

Obrigado joao.pedro.delgado@netvisao.pt