terça-feira, 31 de julho de 2007

"Pelas passagens da Rabaça"

Pensamento:
" A vida ou é uma aventura ousada ou não é nada"
(Hellen Keller)

altimetria

percurso no google

Apesar do alerta amarelo relativamente às temperaturas previstas para hoje, a manhã manteve-se um pouco mais fresca que nos dias anteriores.


Pelas 08h juntámo-nos na Pires Marques: AC, Filipe e Dino para mais uma voltinha de btt, ou não fôssemos nós verdadeiros amantes da modalidade e para quem as variantes temporais apenas espicaçam a aventura, apesar de existir sempre bom senso, ou quase sempre, quando o calor aperta ou o dia indicía intempérie.



Lá fomos nós dar a voltinha das terças feiras, conscientes das temperaturas actuais, com quilometragem e horário reduzidos além do grau de dificuldade, pois o nosso objectivo é apenas a manutenção, viver a aventura e conviver com amigos, não qualquer outro motivo fútil. Apesar de teimosos, ainda não perdemos o bom senso.


Saímos pelo celebérrimo portal do frigorífico em direcção a Sta Apolónia. Ali virámos à direita entrando em belos e diversos trilhos entre muros, silvados e pasto alto até às passadouras da Rabaça, onde agora se passa com facilidade, em virtude do Rio Ocreza não correr nesta altura do ano. Depois de tiradas umas fotos para a posteridade, dirigímo-nos a Caféde, onde entrámos num café local para tomar o cafézinho da praxe.


Fomos recebidos pela simpática dona do café, que nos presenteou com uns apetitosos bolinhos de mel, que nos fez esquecer as industrializadas barrinhas energéticas.



Já aconchegadinhos e como ainda não eram 10h, pedalámos mais um pouco até às imediações da Quinta de Valverde para depois tomarmos o caminho de regresso, pois o calor já apertava.Entrámos na EN.551 até apanharmos o cruzamento para as Hortas do Ribeiro, passámos o Parque de Campismo e chegámos a Castelo Branco pelas 10h35 com 34 kms percorridos calmamente e mesmo só para matar o vício e despachar algumas toxinas.




Domingo, dia 5 hà pedalada. Comparece pelas 08h no P. Infantil da P. Marques.
Até lá
AC

1 comentário:

disse...

Belíssimas fotos. É impressionante a quantidade de sítios que conhecemos na companhia da nossa fiél bike e de uns quantos companheiros de pedal. Esse rio dá vontade de ir molhar os pés.
Boas voltas.