Avançar para o conteúdo principal

"XI Raid AC - Trilhos e Aventuras ( Serra da Gardunha e Cova da Beira)

Ontem, foi o dia do meu "XI Raid AC - Trilhos e Aventuras", que decorreu pela bonita Serra da Gardunha e grandiosa Cova da Beira. Participaram neste raid, os amigos, Silvério, o meu irmão Luís, o Tiago, o João Afonso e o Luís Lourenço.

As previsões meteorológicas, não eram lá muito animadoras, mas o que é facto, é que o S. Pedro tem colaborado comigo, nestas minhas aventuras. E hoje, assim foi. Andámos sempre ao lado da chuva, mas livrámo-nos dela!!!

A saída, desta vez, foi do Café Tá-se Bem, na Lardosa, onde tomámos a dose matinal de cafeína. Preparámos as bikes e demos inicio a mais uma das nossas aventuras, sem pressas e com a malta animada.

Rumámos ao sopé da serra, com passagem pelos Lameiros de Almeida e Soalheira, atingindo o sopé em S. Fiel, onde demos inicio à longa subida até às antenas da Gardunha, passando pelo Alto da Cruz, Casa da Floresta e Baldeira.

Seguiu-se a descida para o Fundão, com a primeira fase bastante adrenalínica e algo complicada, com o caminho bastante deteriorado, pelas últimas intempéries, até à Serra da Senhora.


A segunda parte, foi mais calma, mas a descida para a Quinta da Serrana, foi bastante escorregadia e com as mimosas, que quasem tapavam o caminho, a obrigarem-nos a algumas manobras mais arriscadas.

No Fundão, demos de caras com alguns estabelecimentos fechados, valendo-nos um companheiro, também de bike, que nos indicou o sítio ideal. A Petisqueira do Júlio, onde abancámos e comemos umas soberbas bifanas XXL e bebemos umas apetitosas imperiais.

Já com as energias repostas, rumámos então aos trilhos da Cova da Beira, saindo do Fundão em direcção à Quinta das Nogueiras, onde tive problemas com o meu shifter de mudanças.

Lá desmontei a "coisa" e felizmente, era apenas o parafuso que tinha desapertado uns passes de rosca, não puxando o cabo. Problema resolvido e toca a pedalar!!!

Por trilhos bastante lamacentos, apontámos o azimute à Capinha, ziguezagueando pela Tapada da Marmeleira, Quinta da Corga, Ladeiras da Ponte, Porto das Cerdeiras e Cabeço das Paulas, até que chegámos à povoação.

Na Capinha, parámos logo no primeiro café e bebemos mais uma bjeca, para arrefecer motores e olear a canalização. Agora com os valores normais repostos, seguia-se a Mata da Rainha como próximo objectivo.

pedalámos por belos trilhos e locais, como a Nave Redonda, Ponte da Capinha, Insulas, Vale da Águia, VG da Ferreira e Quinta com o mesmo nome, Vale do Monteiro, Nave da Mata, Quinta da Farsa, Caparossa e Vale das Vacas.

Nova paragem no café, onde a malta das "anoréticas" costuma reabastecer. Desta vez ficámos agradados com um belo bolo de chocolate, que estava em cima de uma mesa e comêmo-o quase todo à fatia. Que delícia!!!

Os níveis de açucar, também já estavam repostos e as Martianas, aguardavam a nossa passagem.

E foi para lá que rumámos, com passagem pela Madureira e Serrinha. Desta vez não parámos, pois as horas iam passando e o dia ia avançando rápidamente em direcção á noite.

Saímos das Martianas para a Lage do Abelheiro e Poço do Castelhano, entrando depois na Atalaia do Campo, vislumbrando-se já o final deste raid.

Passámos então pelo Vale Topinho, Fadagosa e Monte das Areias, chegando finalmente à Lardosa, após 103 kms de boas pedaladas, bons e divertidos momentos. O pessoal com outros compromissos regressou a casa, após a bjeca de despedida. Eu, o Luís Lourenço e o Tiago, não conseguimos resistir a uma convidativa travessa de ameijoa, que acompanhámos com um par de bjecas, ficando mais um pouco no Tá-se Bem. Um final merecido, após o esforço dispendido em mais um Raid AC.

A Sierra de Gata, está já impaciente, esperando-nos para o Trilogia3, lá para o final do mês de Abril, ou princípios de Maio. A dureza e a espectacularidade aguardam-me, assim como aos amigos que me queiram acompanhar e gozem desta filosofia de praticar btt. Autosuficientes e com espírito de aventura.
.
Fiquem bem.

Vêmo-nos nos trilhos

. . . ou fora deles.

AC
.
Slideshow


Comentários

BTT-ALBI disse…
Mais um Raide AC daqueles que entram diretamente para o meu currículo !
Obrigado a todos pela companhia, camaradagem, gentileza, e o encorajamento que me facultaram, durante toda este fantástico dia de BTT.
1 abraÇo.
Luis Lourenço disse…
Muito bom uma vez mais.

Não esperava enrolar tanto a perna, e em estradões de "babar" com diz o outro e como eram estes.
Não esperava porque ir sem saber como é, ainda sabe melhor!!!
Temos de lá voltar à cova e com cereja a colorir o verde.
Isto e que é crutir, e à borla. Quem não vai é que perde..........

Obrigado por mais um belo raide!
Pinto Infante disse…
sabes como sou, e deixa me dizer isto; é realmente de salutar um bom par de coisas, mas para mim uma delas GRANDE. na compnhia dum irmão. o Silverio teu calço e o Luis Lourenço, são de facto companheiros que tens tido para levar por diante estas tuas aventuras, que se pensarmos bem metem inveja a qualquer associação/organização, a troco de quê??carolice,gosto e prazer. Realmente pensei ao por os meus rebentos na catequese, perguntei me de quem seria aquele astra parado à porta da igreja!!!nunca lá ia.
ai se soubesse que eras tu,tinha todo o prazer beber uma contigo aqui na minha embaixada...
parabéns pelos FACTOS.
abraço
Pinto Infante
ogait disse…
Olá,
só para constatar que me encontro viciado nestes Raids...
Camaradagem, paisagens soberbas e muitos kms são para mim o tónico para a semana de trabalho :o)

Fica aqui o meu rescaldo e todas as minhas fotos:

http://bttoledo.forumotion.com/t428-xi-raid-ac-gardunha-e-cova-da-beira

Tiago.
AC disse…
Caros amigos.
Obrigado pelos vossos comentários. Fica a promessa. Enquanto for capaz de enfiar o "cleat" do sapato no pedal . . . aventuras para curtir e confraternizar, não vão faltar
Grande abraço
AC
Ferrão disse…
Olá António,

Mas um grande raid, como dá para ver pelas fotos. Como te disse nunca andei pela gardunha e pelo que vejo é bem bonito. A próxima vez que lá fores vou contigo. Os suspeitos são os do costume e do melhor. deve ter sido mais um excelente dia, pelo menos não choveu. temos que começar a pensar nas aldeias de xisto e quando marcar a ida à serra pelo piodão, aviso. Só mais uma coisa; pára lá um bocadinho, só de ver o teu blog fico cansado :)
grande abraço.

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O outro lado da Estrêla"

Uma vez mais, resolvi fazer umas das minhas "voltas vadias", programadas para este ano, que espero mais rico em aventuras lúdicas e de partilha com amigos. Criei um percurso que chamei de "o outro lado da Estrela", pois a nossa querida Serra da Estrela só é conhecida pela maioria da malta pelas " Torres, Adamastores e outros alimentadores de egos". Mas a serra não é só isso, tem o outro lado, bem bonito por sinal, repleto de lindas panorâmicas e bonitas aldeias. Umas históricas, outras não, mas todas elas com encanto e uma história para contar. Juntaram-se à minha ideia, 14 companheiros e amigos, todos eles ávidos de uma boa aventura e bons momentos de convívio e sã camaradagem. Juntámo-nos na Rotunda da Racha, junto à loja do David, a Feelsbike, pelas 07h00, rumando seguidamente ao Vale da Amoreira, onde estabelecemos o "paddock", junto à Casa de Pasto Ideal, para uma reposição calórica e hidratação atempada, logo após a chegada. Saímos para a…