Avançar para o conteúdo principal

"Além Tejo"

Como já vai sendo um pouco habitual, quando o Carlos Sales tem disponibilidade e flexibilidade no horário, vamos "pintar a manta" por aí algures e divertir-nos um pouco, praticando um desporto, que nos apaixona, o Btt, na sua vertente lúdica.
Desta vez, passámos a fronteira de distrito e fomos até ao Alto Alentejo.
Fomos de carro até Vila Velha de Rodão e efetuámos a primeira paragem na padaria da Zona Industrial, para tomar o pequeno almoço, com uns bolinhos ainda quentinhos. Que maravilha!!!
Já aconchegadinhos, fomos aparcar a viatura junto ao Cais de Embarque, um bonito e aprazivel lugar e com uma paisagem, deveras espetacular!!
Descarregámos as bikes, aprontámo-nos e aí vamos nós em direção aos trilhos, que desta vez, também para mim eram novidade, com excepção do PR6, junto à Ribeira do Fivenro que pisei pela primeira vez nos saudosos Trilhos da Açafa e dum pequeno troço na minha primeira ida a Fátima em Btt.
Passámos a ponte sobre o Rio Tejo, onde é impossível não olhar para aquele belo "postal" que é as Portas de Rodão.
Começámos a dura subida pela Quinta da Corga, fizémos parte da cumeada e descemos para os Olivais da Fonte Longa e Tapada do Lavacho em direção à Aldeia do Monte do Pardo.
Saímos da aldeia por uma "castiça" quelha, seguindo depois por um bonito single track até à descida para o vale, onde deambulámos até entrarmos no estradão, junto à ponte da Ribeira de Nisa, que ladeámos até à Aldeia da Velada.
Atravessámos a aldeia e pela Tapada dos Vales tomámos a direção da aldeia do Chão da Velha, onde pedalámos também num fantástico single track.
Chegámos à aldeia, com uma envolvente espetacular e, saímos para a Tapada do Outeirão e Horta do Porto, entrando depois em zona de floresta e com uns trilhos fantásticos, que muito contribuiram para o acumulado positivo desta aventura.
Sempre em constante sobe e desce, passámos por S. Pedro e ladeámos S. Matias, subindo depois ao cabeço do Caldeiro, já com vista sobre Nisa, onde parámos para um abastecimento mais sólido.
O Carlos solicitou a ajuda dum seu amigo e colega, para nos indicar um local onde comer uma bela bifana.
Este não se fez rogado e foi de imediato ter connosco e indicou-nos o restaurante "A Colmeia" onde deveras se comem umas divinais bifanas grelhadas, acompanhando-nos ainda numa "jola" fresquinha. E que bem soube naquela altura!

Saímos da cidade de Nisa pelas quelhas da Fonte do Cão e pedalámos em direção à bonita Barragem do Racheiro, que fomos deixando para trás, enquanto subiamos ao cabeço da Atalaia.
Seguidamente, descemos para o Vale das Barras e, pelo Carqueijal, chegámos à Aldeia do Pé da Serra, onde descobrímos mais um single "porreirinho".
faltáva-nos a ultima subída do dia e foi essa que nos levou ao Cabeço da Atalaia, entrando no eucaliptal até ao abandondado Monte Cimeiro.
A partir daqui, entrámos no bonito trilho do Pr6, descendo à Ribeira do Fivenro e continuando sempre em single track, até quase ao final. Um espetáculo!!!
Largámos o single, para entramos na ultima parte de estradão que nos conduziu até ao asfalto, já em descida para a Ponte sobre o Tejo, que voltámos a cruzar, agora em sentido inverso, terminando esta aventura, como começámos, com o espetacular "postal" das Portas de Rodão.
Foram 62 magníficos kms, por trilhos e paisagens maravilhosas e que, desde já, ficam guardadas na minha pasta de "favoritos"!!!

Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . . ou fora deles.
AC
Clip

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …