terça-feira, 5 de abril de 2011

"Ribeira do Alvito"

Hoje, peguei na minha "fininha" e fui dar uma volta em solitário.

Em jeito de treino para criar ritmo, programei uma voltinha "ondulante" até á Ribeira do Alvito.

Saí pelas 08h e rumei às Sarzedas, com passagem pela Taberna Seca, Vilares e Cabeço do Infante.


Passada as Sarzedas e quase no final da rápida descida, virei à direita para o Sobrainho da Ribeira, onde mais à frente tive o primeiro contacto visual com a Ribeira do Alvito, ainda com um bom caudal.


Segui a ribeira até à Ponte Medieval, passando pelo Sobrainho da Ribeira e Cerejeira.

Virei à esquerda na ponte e rumei à Fonte Longa, através duma também longa subida, até ao cruzamento para o Sopegal.


Parei na Fonte Longa, no Café do Zé, para o cafézinho da manhã. Segui depois para o Gaviãozinho, onde virei à esquerda, tomando a direcção de Alvaiade.


Depois de afrontar a subida do Gaviaõzinho, agora na outra encosta e um pouco mais suave, que no sentido inverso, desci para o Rio Ocresa.


Depois da ponte, outra longa subida até Alvaiade e após passar sob a A23, virei para a Távila e aliviei um pouco na descida a Vila Velha de Rodão.

Desta vez não parei na Padaria da Zona Industrial e continuei, já em direcção a Castelo Branco, sempre em subida até Sarnadas.


Cheguei à cidade pelas 11h40, com 88 kms pedalados a solo , na sua maioria por estradas panorâmicas, desfrutando de bonitas paisagens e pitorescas aldeias.

Fiquem bem.

Vêmo-nos nos trilhos.

. . . ou fora deles.

AC

Sem comentários: