terça-feira, 24 de maio de 2011

"V.V.Rodão & S.Miguel"

No passado domingo, não pude dar as minhas habituais pedaladas, por motivo de força maior.
Porém e, a convite do Nuno Eusébio, fui na segunda feira, dia que habitualmente descanso.
Fomos até Vila Velha de Rodão, por Sarnadas, Alvaiade, Távila e Gavião de Rodão.
Parámos na Padaria da zona industrial, para o abastecimento sólido. Mas desta vez, o meu bolinho preferido (pãozinho de Deus) estava com atraso, pelo que tive que tomar opcão diferente.
No regresso, passámos pelo Coxerro e de novo nas Sarnadas, nova paragem nas bombas, para uma bjeca fresquinha.
Sempre a "tagarelar", do principio ao fim da volta, chegámos à cidade, com 66 kms pedalados numa manhã calma e muito descontraída. Desta vez, foi mesmo um treino de recuperação activa!!! E que bem soube!!!
Hoje, estavam planeados pouco mais de 100 kms, em ritmo mais vivo, para criar endurance, mas, não havia de ser assim. Tinha como companheiros de jornada, o Nuno Eusébio e o Silvério.
Saímos tarde, já depois das 09h30, porque o pneu da frente da Canyon não queria receber ar. Isto dos extensores de válvula em rodas de perfil alto, ou são dos que têm a válvula no topo, ou vão sempre perdendo algum ar, pois esta está sempre aberta.
A melhor solução é usar câmaras de ar, com válvulas de comprimento indicado, para o tipo de jante que se usa.
A ideia inicial era ir até Medelim e descer por Alcafozes até à Sra da Graça.
Fomos por Escalos de Baixo e Escalos de Cima, descendo a S. Gens e subindo a S. Miguel D'Acha, onde parámos no Café da D. Maria, para a intoxicação matinal de cafeína.
À saída, verifiquei que o pneu estava de novo em baixo. O mesmo problema para meter ar e por ali perdemos mais algum tempo.
O Silvério estava com o tempo limitado, pelo que, motivado por estes contratempos e para garantir que estaria em casa à hora pretendida, encurtámos a volta.
Seguimos então até ao czt de Proença-a-Velha, onde virámos para Idanha-a-Nova e seguidamente para S. Gens, com passagem por Oledo.
parámos no Restaurante das bombas, onde atestámos os bidons de água e bebemos algo fresco.
Já em direcção à cidade, voltámos a passar nos Escalos de Cima e de Baixo e chegámos à cidade, ainda com tempo duma paragem na esplanada da Rotunda da Racha, para a bjeca final.
Ficámo-nos pelos 79 kms, desta vez a bom ritmo e com a camaradagem habitual.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . . ou fora deles.
AC

Sem comentários: