domingo, 15 de junho de 2014

"Btt pelo quintal norte"

Domingo é dia de passeio de btt, com concentração habitual nas Docas.
Pelas 08h cheguei às Docas e bebi o cafezinho no Café Sical.
Entretanto chegou o Nuno Dias, logo seguido do Álvaro Lourenço e do Pedro Antunes.
Para fechar o grupo compareceu ainda o Fidalgo.
Como o Álvaro e o Pedro estavam de prevenção, foi o pedro a tomar as rédeas do grupo, levando-nos a uma passeata pelo quintal norte.
Depois de umas hesitações nuns trilhos bastante sujos, seguimos para o Lanço Grande por asfalto e entramos propriamente nos trilhos depois da nova rotunda pela Queijeira das Alagoas, em direção ao Monte Brito.
Seguimos para o Monte S. Luís e virámos nas Balorcas para o Vale das Vaquinhas e vale das Colmeias.
Por trilhos sem grande dificuldade, continuámos pela Gandra, Barrussa e tapada dos Gralhais, já em aproximação à Lousa, que contornámos pela Navancha e Nesvelha, cruzando depois a estrada nos Muros.
Tomámos a direção dos Cantinhos e Tapada da Bica para descermos depois à Ribeira do Vale do Freixo, onde enfrentámos a única dificuldade do dia com a subida à zona da Eirinha.
Sempre em estradão chegámos ao Vale do Asno e dali até à Lardosa, foi um instantinho.
Com paragem inicialmente no Tá-se Bem, para refresca a garganta, tivemos que abandonar a ideia, pois estava à pinha.
Alojámo-nos uma centena de metros depois num dos cafés que ladeia a via principal e ali nos refrescámos com umas bebidas frescas.
O Zé Luís foi-nos cumprimentar, "cavalgando no seu barulhento cavalo de ferro" e fez-nos companhia durante algum tempo, voltando logo de seguida à sua máquina de fazer pó.
Regressámos à cidade pela Tapada Mouca, Folha da Lardosa, Casal da Fonte Chã e Alcains, para entrar na cidade pela Atacanha e Pinheiro Manso.
Desta vez, a paragem foi no Café Lusitano, onde sempre somos bem servidos, e desta vez, não fugiu à regra, com as famosas tapas de presunto, a substituir o velho tremoço no acompanhamento das jolas.
Mais uma pequena tertúlia de final de volta, onde a malta larga as suas queixa, as suas larachas e lava um pouco de roupa suja, com  o melhor detergente que conheço . . . a bela da bejeca!!!
No final, acabámos por fazer 67 kms, com a atitude do costume. Boa camaradagem, alegria e divertimento e umas belas jolas nesta fase calorosa.

Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

Silvério disse...

Uma voltinha por trilhos por já pedalei e conheci bem, no entanto, agora se me aventurar sozinho nos mesmos é bem possível que me perca!
Abraço para Todos
Silvério