domingo, 1 de junho de 2014

"Trilhos Escalenses"

Hoje, fui até às Docas, para a betêtada domingueira.
tal como eu, compareceram também o Álvaro Lourenço, Pedro Antunes e Abílio Fidalgo.
Fomos depois ter com o Nuno Eusébio e o Luís Lourenço à Padaria de Montalvão, pois já tinham assim combinado com o Pedro.
Chegámos à Padaria e tivemos ainda que esperar um pouco pelo Luís.
Inicialmente era para irmos efetuar uma rota da cereja ali para os lados da Atalaia, mas depois já não fomos, com o argumento da hora tardia.
Bem, resolvemos então ir dar umas pedaladas pelo quintal norte e dar uma espreitadela  nos fantásticos singles que fizeram parte do passeio de btt da rapaziada dos "Escalas Abaixo".
Saímos para os trilhos já com o relógio em direção às 09h e rumámos à estrada que segue para a Fonte Santa.
Entrámos depois no trilho que passa na Fonte da Mula e depois de ladear o novo aeródromo, virámos para o Curral do Prego.
Aqui encontramos a rapaziada de Alcains e seguimos juntos até à estrema do Monte Brito, onde nos despedimos, continuando pela Vinha do Marco até aos Escalos de Baixo.
Abandonámos a povoação em direção ao Cabeço da Boqueia e cruzámos a Travanca, contornando o Vale Silveira para o Figueiral.
Um pouco mais à frente tivemos o primeiro "docinho" do dia com o espetacular single track na zona da Tapada da Nogueira para pouco depois, passada Balorca e antes de entrar no Barrão, voltarmos à pura adrenalina com novo single, este já conhecido, mas também ele espetacular.
Descemos depois à Tapada do Caracas e subimos às Ferrarias, seguindo um pouco por asfalto até voltarmos a entrar nos trilhos para o Muro Alto.
Ziguezagueámos um pouco e pelos Bonchalinos, descemos ao Compasso de Baixo, para cruzarmos a bonita ponte de pedra e subir aos Quintalreis de Cima.
Já no alto e no limita do Monte da Capa Rota, desfrutámos do último single que cruza o monte em sentido ascendente, no nosso caso, e nos levou até ao asfalto.
E foi já por alcatrão que regressámos à cidade, com passagem pela Garalheira.
Junto à Quinta dos Desembargadores, despedi-me da rapaziada e adiantei-me um pouco, seguindo pela quelha rumos às Fontainhas.
Uma manhã repleta de belos trilhos, numa zona bem nossa conhecida e agora enriquecida com o excelente trabalho da malta escalense.
No final, contabilizei 61 kms bem divertidos e numa manhã onde o sol já aquecia um pouco, apesar de começar tímido e em parceria com o vento, que nos faz quase sempre arrepender de deixar os "manguitos" em casa.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles
AC

Sem comentários: