terça-feira, 3 de janeiro de 2012

"Rota do Tostão"

Hoje, apeteceu-me evasão pura e dura, simplesmente.

Havia ali para os lados do Vale da Pereira e Ribeira do Açafal, uns trilhos que queria "editar" e, foi para aí que hoje direcionei a minha voltinha.
Saí de casa com o ponteiro a chegar às 08h e apontei o azimute à zona da Talagueira, hoje com uma boa camada de gelo, aliás, como todas as zonas baixas por onde passei.
Ladeei a barragem e desci para a Tapada da Abeceira, cruzando a Ribeira da Velha e subindo ao Valejo, depressa cheguei à Aldeia de Benquerenças.
Cruzei a aldeia e apanhei o estradão para a Represa e, sem a paragem habitual no Ramalhete, continuei até aos Amarelos. Agora sim, com paragem obrigatória para um panike e um cafézinho para aquecer a tripa.
Abandonei a padaria e tomei a direção da Carapetosa, onde não entrei, continuando para o Vale do Morgado, virando depois para os Rodeios.
Cruzei os Rodeios e mais à frente o Vale do Homem e subi ao topo do Vale da Pereira, descendo seguidamente para o vale, onde cruzei pela primeira vez a Ribeira do Açafal, para seguidamente subir até ao VG do Pereiro, entrando pouco depois na Aldeia do Tostão, que hoje tinha uma imagem fantasmagórica envolta no nevoeiro.
Passada a aldeia, desci à barragem do Açafal e fiz o pequeno desvio para passar na ponte romana, agora com rumo à Serrasqueira.
Passei a aldeia e cruzando a EN.18, embrenhei-me no eucaliptal, ziguezagueando pelas curvas de nível até à Barragem dos Tamujais, que hoje apresentava uma paisagem incrível, proporcionada pelo nevoeiro que a cobria na sua totalidade.
Passei o paredão da Barragem e embrenhei-me pelos olivais do Vale do Sobral até ao Monte do Lucriz e, rodeando o Vale Pousadas, apanhei o estradão para a Ladeira de S. Gens, que subi até ao VG do Pato.
Virei depois à esquerda para o Retaxo e subi às Olelas e, rodeando o complexo turístico pelo lado do posto de vigia, desci para a Caseta dos Cebolais, onde entrei no estradão que me trouxe de novo à cidade, após 75 kms em perfeita comunhão com a natureza.
Foi uma pequena aventura em solitário, que me fez lembrar os velhos tempos em que "calcorreava" por aí, montado na minha velhinha "Órbita". E gostei, ou melhor . . . adorei!!!

Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . .ou fora deles.
AC

Sem comentários: