Avançar para o conteúdo principal

"Pelas Serras da Gorda e do Ramiro"

Já há uns tempinhos que andava a olhar para aquelas escarpas, sempre que passava na estrada nacional, em direção às Termas de Monfortinho, quer de carro, quer com a bike fininha.

Imaginava as paisagens que lá do alto podia contemplar. E vai daí, toca a trabalhar num track gps para criar um percurso, que saísse da Aldeia de Salvador pela cumeada da Serra da Gorda até Monfortinho.
No regresso, faria o percurso do GR12E7 até Penha Garcia. Terminaria com passagem pela cumeada da Serra do Ramiro, até ao ponto de partida.
Pois bem, foi mesmo isso que fiz e hoje, fui ver o que dali saía.
Acompanhou-me o Carlos Sales nesta minha aventura.
Fui buscá-lo pelas 07h30 e na minha viatura, rumámos a Salvador. Estacionámos e fomos de imediato tomar o cafézinho matinal, pois estava um frio do "caraças"!!!
Preparámos as bikes e restante material e subimos ao cimo do povo, virando à direita para o primeiro trilho, que nos levou aos Brejos, continuando junto ao arraial da Antónia Tomé, Moinho do Tomás e Ribeirinha, com forte e longa subida à cumeada que nos fez dissipar de imediato o frio que até então nos acompanhava.
Estávamos já na Cumeada da Serra Gorda e, com passagem na Veiga da Senhora e Barroca das Choças, ladeámos as Piçarras do Corvo e da Lapa, subindo ao VG da Cabeça Gorda e Posto de Vigia.
O trilho bastante dificil e pedregoso, com subidas e descidas adrenalínicas, davam-nos pouco descanso.
Continuámos depois em direção ao VG da Fonte Longa e Cabeço do Zambujal, descendo ao Vale das Vinhas, já à entrada das Termas de Monfortinho, onde entrámos pelo Bairro do Valagoto.
Estacionámos as bikes na esplanada do Restaurante "O Luís" e "arrecadámos" dois deliciosos pregos, que acompanhei com uma "jola" fresquinha, repondo momentâneamente as energias gastas.
A Serra da Gorda "já era", faltava agora a Serra do Ramiro, mas isso, lá mais para a frente. Agora íamos entreternos a pedalar no trajeto do GR12E7, até Penha Garcia.
Os trilhos melhoraram bastante. Abandonámos os trilhos pedregosos e escorregadios, para estradões mais fluídos, com algumas passagens singulares.
A paisagem também mudou. Aquela belíssima panorâmica que nos acompanhou durante toda a travessia da serra, jamais irei esquecer. Foi brutal!!!
Saímos das Termas pelo Vale de Santa Maria e rumámos à Aldeia de Monfortinho, onde virámos á esquerda, sempre pelo GR12E7, em direção às Pedras Ninjas, um bonito lugarejo, práticamente abandonado.
Subimos seguidamente ao malhão da Petisca e pelas Sapateiras, Chão do Andrade e Tapada da Senhora, chegámos a Penha Garcia, com os olhos postos na bonita imagem da aldeia cravada na encosta granítica.
Subimos ao Castelo pelas duras rampas das ruelas empedradas e ali parámos, para descansar um pouco e admirar aquele bonito "postal".
Subimos então à cumeada da Serra do Ramiro e em constante sobe e desce, passámos o Covão e após a subida ao VG do Campofrio, foi práticamente sempre a descer até Salvador, terminando com aquela terrivel descida, mais própria para "downhillers"
Foram 62 intensos kms, com bastante acumulado positivo para a quilometragem realizada.
Mas valeu bem a pena, sobretudo, por toda a envolvente de que desfrutámos pelas Cumeadas das Serras da Gorda e do Ramiro e pelos adrenalínicos e bastante técnicos trilhos que conseguimos ultrapassar. Pelas longas e penosas subidas que conquistámos e pelas "dançarinas" descidas que realizámos. Pelas lindíssimas e panorâmicas paisagens que desfutámos e, no meu caso, pela excelente companhia do Carlos Sales, sempre pronto para uma aventurazita, desde que possa e cuja companhia bastante aprecio.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . . ou fora deles.
AC
Clip de Vídeo.

Comentários

Silvério disse…
Parabéns aos dois pelos trilhos que desbravaram, talvez nunca antes pedalados, e pelas belas paisagens que apreciaram, que me parece só um numero restrito de pessoas teve o prazer de o fazer.
Fico a aguardar uma oportunidade para um dia destes também vir a desfrutar do mesmo!
Um abraço
Silvério
Fidalgo disse…
Vieram para os meus domínios sem me pedirem autorização!!!! Essa não vou perdoar. Ainda por cima nem me convidaram para o prego e a jola... Imperdoável.Parte dos trilhos conheço-os bem,mas também ando com vontade de fazer essas duas serras. Dá para me enviares o Track de Gps?
Um abraço e para a próxima, digam alguma coisa, que eu em principio estou por cá.
Unidospelopedal disse…
Belo post e blog digo-vos já.

As fotos mais a qualidade dos vossos "passeios" por esses trilhos bem longos faz crescer água no pedal.

Meus caros continuação de boas pedaladas e bom ano com muita saúde é o que se quer.

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …