quinta-feira, 9 de agosto de 2012

"Vale d'Urso"

Hoje foi dia de "fininha".
Com a esperada canícula, nada melhor que adiantar um pouco a saída e poupar pelo menos uma hora de calor.
Na companhia do António Leandro, fomos hoje até ao Vale d'Urso.
Saímos pelas 07h e rumámos ao Rio Ocreza, com passagem pela Taberna Seca.
Enfrentámos a primeira subida do dia, aos Vilares e continuámos até Sarzedas, passando pelo Cabeço do Infante e Silveira dos Figos.
A tremideira do costume, na travessia da aldeia com o seu empedrado bastante irregular, foi o acesso a uns kms de descida, e que bem soube, até práticamente à Ribeira do Alvito, apenas com dois topos nas passagens pelo Vale d'Água e Monte Gordo.
Enfrentámos então a segunda subida do dia à Catraia Cimeira.
O corpinho já pedia "cafeína" e acordámos parar na Pastelaria na Sobreira Formosa para o cafézinho da praxe, onde chegámos após passagem pela Froia, em cuja fonte tantas vezes parei a atestar o bidon e que hoje se encontra sem verter gota de água. Talvez falte àquela fonte um pouco de manurenção, à semelhança da fonte à entrada de Sarzedas, que agora foi remodelada e está bastante bonita, criando um local bastante agradável!
Mas tivemos azar! às 08h40, a pastelaria ainda se encontrava fechada, pelo que continuámos as nossas pedaladas até ao Vale d'Urso, com passagem pelo Pucariço.
Um pouco mais à frente, no Pontão do Laranjeiro, virámos à esquerda em direção às Moitas, onde parámos no Café defronte da Pista de Aviação e finalmente nos mandámos à matinal dose de cafeína.
O calor já fazia o suor correr em bica e pedalar com o "bico" aberto, era já uma constante.
Uns kms planos com passagem pelas aldeias de Vale Clérigo e Pedra do Altar e a descida de novo ao Rio Ocreza, na passagem pelo do Vale da Mua, vieram mesmo a calhar.
Seguiu-se uma suave e algo longa subida ao Perdigão e logo de seguida à Portela da Milhariça, a última desta manhã de pedaladas.
Descemos a Alvaiade e rolámos até Sarnadas de Rodão, com nova paragem nas Bombas, para nos refrescarmos.
Até Castelo Branco foi rápido e rolante, com chegada pouco depois das 11h e 98 kms pedalados num bonito percurso circular.


Fiquem bem.
Vêmo-nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

luis cabaço disse...

volta do descanso





Assinado
Mario Manso