sexta-feira, 9 de março de 2012

"Rota do Montado"

Hoje, foi dia de 29ers.
O Nuno Maia estava "em pulgas" para testar a sua nova bike . . . uma bonita Canyon Al 29er!!!
Juntámo-nos pelas 08h na Pastelaria "A Ministra" e pouco depois partimos para os trilhos, em direção ao Monte do Forninho do Bispo.
Logo ali, a Canyon teve o seu primeiro encontro com uns belos topos e portou-se lindamente pois o Nuno, seu feliz proprietário, pareceu-me fazê-los com bastante à vontade.
Descemos para o Monte da Ponte e após passarmos a ponte medieval sobre o Rio Ponsul, virámos à esquerda e acompanhámos a margem esquerda do rio até ao Monte do Escrivão, onde nos direcionámos ao Monte da Granja dos Castelos.
Passámos a Serra do Carregal e entrámos em Monforte, com a paragem habitual no Café do Joaquim Padeiro.
O Nuno tinha uma pequena surpresa para o abastecimento. Nada mais que um belo pãozinho com chouriço, feito por familiares em forno de lenha, que degustei com prazer.
Saímos depois em direção à Serra de Monforte e ao cruzamento para as Minas da Tinta e Pó, virámos á direita por um bonito trilho, com intenção de passar pelo Monte Barata e contornar o Vale de Paio.
Até lá, tudo bem, mas ao pretendermos passar o ribeiro, verificámos que o referido Monte estava completamente isolado com aramada, mesmo nos caminhos habituais e que penso serem públicos.
Desavenças entre empresas de caça e ecologistas . . . será!!!
Lá seguimos encostados à aramada, por carreiros de gado, o que até foi interessante, até ao Monte do Estrelo, onde rumámos ao Monte do Caldeireiro.
Aqui, uma grata surpresa, com o avistamento de duas belas corsas, que avistámos por duas vezes. Desta vez, até quase que posaram para o Nuno tirar uma foto!!!

Passámos a entrada do monte do Grifo e descemos para a Farropa, onde entrámos em asfalto até ao Monte do Picado, descendo seguidamente à Ponte Nova do Ponsul, onde efetuámos uma ligeira paragem para abastecimento e ganhar fôlego para o par de subidas que nos esperavam, até ao Monte do Vedulho.
Descemos até ao Ribeiro do Chavelho e subimos por um asseiro pouco conhecido da rapaziada, até às primeiras casas do Vedulho de Baixo, onde entrámos no estradão que circunda a lixeira da Valnor.
Subimos depois ao Vedulho de Cima e sopé do Monte de S. Martinho, para entrarmos na cidade pelo Bairro das Palmeiras.
Uma "jolinha" para a despedida, na pastelaria junto às escolas e ficou por aqui, a voltinha de hoje, com a agradável companhia do Nuno Maia, que fez o teste à sua 29er, nos 72 kms do percurso de hoje.
Uma grande bike e com uma rigidez impressionante, o que, aliado a uma boa performance, faz dela uma máquina terrível.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos
. . . ou fora deles.
AC

Sem comentários: