sexta-feira, 14 de agosto de 2015

"Moinhos da Ribeira de Alpreade"

A convite do Sandro Gama, fomos hoje dar uma voltinha de btt, aproveitando para tirar o cheiro a mofo da minha "santa", pois ultimamente tenho-a mantido um pouco afasrada das minha lides cicloturistas.
 Saímos da cidade pelas 07h00m e descemos à Sra de Mércules por asfalto.
Entramos nos montes da Rebouça, cruzando os seus extensos olivais, com passagem pela barragem e Queijeira Nova, até entroncarmos no estradão que vem do Monte do Pombal, que seguimos até à Granjinha, com passagem pelas Sesmarias.
Subimos ao Coito do Abrunhosa, uma longa e roliça subida, continuando até ao Muro Alto, onde entramos em asfalto até ao Alto da Monheca.
Cruzamos a estrada e fomos até à Aldeia da Mata, com passagem pelo Poço Ferrenho e Azendinho.
Depois de cruzarmos a aldeia, saímos pelo caminho do cemitério, para mais à frente fletirmos à esquerda para o Vale da Pulga e Caroço, onde voltamos a entrar em asfalto, descendo à Ribeira de Alpreade.
Passamos sobe a ponte e rumamos ao Lurgo da Nogueira e subindo à cumeada, tivemos um belo momento contemplativo sobre os vales e serranias circundantes. Uma panorâmica agreste e algo selvagem, que nos fez sentir em terra de nenhures.
Voltamos a descer à Ribeira de Alpreade, para a visita a alguns dos seus velhos moinhos, guardiões de muitas histórias e de grandes labutas.
Depois de um par de fotos para registar a nossa passagem, subimos à Nrsvelha e pelos Muros entramos na Lousa, onde fomos beber uma jolinha fresca e dar dois dedos de conversa na esplanada do café do jardim junto à igreja matriz.
Deixamos aquela aldeia e seguimos para os Escalos de Cima e Escalos de Baixo, onde chegamos depois de passarmos pelo Vale Figueira.
Cruzamos esta ultima aldeia e pelo chafariz do tanque rumamos à Balorca, seguindo depois para o Monte de S. Luís que ladeamos com  o azimute já virado à Fonte Santa.
Aqui voltamos ao asfalto que nos levou até à cidade, com passagem pela Garalheira.
Uma bela manhã a pedalar por vales e cabeços, que culminou com 61 agradáveis kms de btt na companhia do Sandro.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: