quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Orvalho, Cambas e Roqueiro"

Hoje resolvemos ir dar o nosso passeio asfáltico até à zona do pinhal e levar o amigo Nuno Antunes numa visita à sua terra natal . . .Cambas.
O grupo, hoje composto, além de mim, pelo Nuno Maia, António Leandro, Paulo Jales, Nuno Antunes e o Paulo Oliveira, pela primeira vez a pedalar com a malta, abandonou a cidade pouco depois das 07h00 em direção à Foz do Giraldo.
Passamos o Salgueiro do Campo e na Lameirinha, paramos para cumprimentar o Alexandre, amigo desde os tempos de juventude e familiar do Nuno Antunes.
Depois de concluída a ascensão descemos às Casas da Zebreira e seguimos para o Orvalho, onde fletimos à esquerda para Cambas, onde paramos na esplanada do café local, a seguir à igreja, para a matinal dose de cafeína.
Depois de algum tempo de conversa e já com a cafeína a circular no corpinho, voltamos a cruzar a ponte sobre o Rio Zêzere e enfrentamos a dura subida de 4 kms até ao Roqueiro.
Passada a aldeia, entroncamos na N.238 que nos levou de novo à Foz do Giraldo, com passagem pelo Estreito.
A partir dali a velocidade aumentou substancialmente com a estrada a entrar em sentido descendente e voltamos a para na Lameirinha para uma bebida fresca na companhia do amigo Alexandre, pois na primeira passagem o café ainda se encontrava fechado.
Sempre com um andamento um pouco mais vivo, passamos pelo Salgueiro do Campo para entrar na cidade pelas 12h30, com 115 kms pedalados pelas belas estradinhas cá do nosso interior.
Depois de uma "abaladiça" no Café Lusitano, demos por finalizado esta bela passeata de hoje com as nossas "finórias."
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: