quarta-feira, 8 de outubro de 2014

"Uma visita a Belgais"

Ontem foi dia de passeio asfáltico em solitário e decidi ir fazer uma visita a Belgais.
Apesar da ameaça de chuva da meteorologia, quando espreitei pela janela, o dia estava bastante bonito e solarengo. Bora lá pedalar!!! 
Vesti o fatinho de licra e fui buscar a minha "ézinha", que está sempre prontinha para ser montada .  . por mim, claro, nada de confusões!!!
Eram 9h00 quando me fiz à estrada em direção aos Escalos de Baixo.
Pedalada calma, de cabeça levantada e a apreciar tudo o que se passava em meu redor . . . como eu gosto.
Quando chego a casa gosto de ter sempre algo para contar sobre o que vi e não apenas os dados contabilizados pelo meu ciclo computador ou aplicação do telemóvel.
Nos Escalos de Baixo parei no Café "O Lanche" e ali bebi o cafezinho matinal, enquanto trocava umas palavras com o João, ficando a saber que o antigo Restaurante "O Chafariz" vai por ele ser reaberto, lá para o final deste mês, início de Novembro, mantendo o belo leitão que lhe dava fama.
Segui depois até ao alto da Monheca onde fleti à direita para a estradinha panorâmica que segue até Belgais.
Cá do alto, no início da descida à granja, tive que parar para olhar a bonita panorâmica sobre o vale do Rio Ponsul, já despir-se da folhagem das árvores e arbustos e a vestir-se com as cores outonais.
Cheguei a Belgais e por ali fiquei um pouco olhando aquela bonita granja, ainda há uma década cheia de vida com o seu Centro de Arte e Cultura criado pela famosa pianista Maria João Pires, que acabou por entrar em rota de coliseu com o governo de então, sendo em 2009 fechada por arresto de bens.
Transformou-se depois numa bonita herdade de turismo rural, também já inexistente, e hoje, nem sei bem o que ocupa aquela bela herdade.
Linda como sempre. Um oásis no deserto quando me deparo com aquele casario branco amarelado.
Mas a vida que por ali se movimentava, os cavalos, os burros, os rebanhos, sempre alguém na amanha da terra ou na jardinagem, isso deixei de ver . . . uma pena!
Comi a bolachinha que levava no bolso do jersey, tirei um par de fotos e regressei à cidade.
Chegado de novo aos Escalos de Baixo, resolvi ir até aos Escalos de Cima e depois Alcains, regressando pela N.18, àquela hora com pouco trânsito.
Cheguei a casa pouco depois das 11h30 com 55 kms percorridos e o vício saciado de pedalar descontraidamente a meu belo prazer.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: